Plano de Desenvolvimento da Educação

Observatório lança publicação com balanço do Plano de Desenvolvimento da Educação

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

Três anos após a sua criação pelo governo federal, o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) ainda é um desafio para pesquisadores e pessoas atuantes na área, que têm dificuldade em fazer seu monitoramento e avaliar o impacto do plano sobre a educação brasileira.

 

A análise sobre a implantação das ações e programas que estruturam o plano é o foco da edição 28 do “Desafios da Conjuntura”, produzido pelo Observatório da Educação (baixe o caderno na íntegra aqui).

 

Inspirada no debate “O Plano de Desenvolvimento da Educação – resultados e desafios”, realizada em setembro de 2009 na Ação Educativa, a publicação contém artigos, entrevistas, análises da cobertura midiática e reportagens sobre o PDE.

 

O ministro da educação Fernando Haddad, a pesquisadora da USP Maria Clara di Piuerro, a deputada federal Maria do Rosário e o presidente do Conselho Nacional da Educação, César Callegari, são alguns dos entrevistados. Maria do Carmo Brant Carvalho, Sérgio Haddad e Clemente Ganz Lúcio discutem em artigos os resultados e desafios do plano.

 

Baixe aqui o caderno na íntegra, em PDF.

 

A versão impressa será disponibilizada gratuitamente às pessoas interessadas no tema, que devem entrar em contato com o Observatório da Educação.

 

Contatos: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. / (11) 3151-2333 ramais 170 e 175

Comentários  

 
+2 # CNE ainda carece de um site útilCarlos Henrique Tretel 29-07-2010 19:49
Olá, bom dia a todos(as). Quando se fala em César Callegari, um dos entrevistados da matéria, logo me vem à mente o site do CNE, ou, melhor dizendo, a inexistência prática dele. Reproduzo, logo mais abaixo, mensagens que encaminhei recentemente aos sites do Salto para o Futuro (www.tvebrasil.com.br/MURAL) e para a Apeoesp (www.apeoesp.org.br/BLOG DA PRESIDENTA) em que teço alguns comentários sobre uma mensagem recebida por mim do César Callegari acerca do seu reencaminhament o para mais alguns anos de serviço no CNE. Antes de reproduzir tudo isso, no entanto, vale mais uma observação: não somente o site do CNE precisa ser repensado como também os dos conselhos estaduais (vejam só o caso do CEE aqui de SP, www.ceesp.sp.gov.br, por exemplo, que não diz, efetivamente, nada com nada). E os dos conselhos municipais então? Nem existem ainda... Reflexo da inexistência prática do site do conselho nacional de educação?





MENSAGEM A De: Carlos Henrique Tretel Para: Salto para o Futuro (www.tvebrasil.com.br/salto) em interatividade/mural Apeoesp (www.apeoesp.org.br) em blog da presidenta/mensagem de 29.05.2010/reconduzida ao CNE, reafirmo compromisso com a escola pública Olá, gente do Salto e da Apeoesp, bom dia! Recebi recentemente um e-mail do César Callegari, membro do CNE, como todos(as) sabem, que, por achar de interesse coletivo, reproduzo a seguir, 1, bem como a resposta que a ele encaminhei, 2. O que vocês acham: é possível “compromisso com o regime de colaboração e da participação” com um site como o do CNE, www.mec.gov.br/cne, geralmente indisponível ou, quando no ar, inútil? Convenhamos, quem acessa esse site afinal de contas? Ainda que professores(as) sejam... Sejamos sinceros... PIRACICABA / SP | 9/6/2010 - 06h00 | Edição Especial: Educação e Controle Carlos Henrique Tretel MENSAGEM B - DE CÉSAR CALLEGARI (1)Prezados colegas, queridos amigos. Ao fim de mais um mandato de presidente da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação, desejo agradecer a todos aqueles que, direta ou indiretamente, contribuíram para que esse tenha se caracterizado como um dos mais férteis e produtivos períodos de trabalho no CNE. Mérito principal de meus colegas conselheiros e de todos os que nos ajudaram nessa tarefa. Nos últimos dois anos debatemos e, finalmente, aprovamos Pareceres e Resoluções importantes para a educação básica brasileira: - Diretrizes Nacionais para os Planos de Carreira e Remuneração do Magistério; - Diretrizes Nacionais para os Planos de Carreira e Remuneração dos Funcionários da Educação Básica Pública; - Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica; - Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil; - Diretrizes Operacionais para o atendimento educacional na Educação Básica, modalidade Educação Especial; - Diretrizes Operacionais para a Educação de Jovens e Adultos – EJA; - Diretrizes Nacionais para a oferta de educação para jovens e adultos nas prisões; - Diretrizes para a definição dos padrões mínimos de Qualidade das Escolas de Educação Básica-CAQi; - Diretrizes para a inclusão obrigatória das disciplinas de Filosofia e Sociologia no currículo do Ensino Médio; - Diretrizes para a implantação do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos de Nível Médio; - Diretrizes sobre o Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica SISTEC; - Diretrizes sobre a implementação do Ensino Médio Inovador; PIRACICABA / SP | 9/6/2010 - 05h59 | Edição Especial: Educação e Controle Carlos Henrique Tretel - Diretrizes Operacionais para a implantação do Ensino Fundamental de 9 (nove) anos. - Diretrizes para a implementação do FUNDEB. Além desses, muitos outros Pareceres de caráter normativo foram aprovados para orientar professores, escolas, sistemas de ensino, estudantes e suas famílias, gestores, parlamentares, ministério público e os profissionais de comunicação, sempre com o objetivo de contribuir para a melhoria da educação em nosso país. Tudo isso realizado com a marca da transparência e o compromisso com o regime de colaboração e da participação. Só no último ano, a Câmara de Educação Básica promoveu 19 Audiências Públicas Nacionais em várias regiões do Brasil, proporcionando a efetiva participação dos diferentes segmentos da sociedade na elaboração das normas estabelecidas pelo CNE. Com a consciência de que ainda há muito que se fazer pela Educação de Qualidade como Direito de Todos, mais uma vez agradeço, colocando-me a disposição de todos nesses próximos dois anos de mandato como conselheiro membro do Conselho Nacional de Educação. Recebam o meu abraço. Cesar Callegari *sobre os citados Pareceres e Resoluções, vejam www.cesarcallegari.com.br PIRACICABA / SP | 9/6/2010 - 05h56 | Edição Especial: Educação e Controle
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
+2 # publicaão com balanço do PDE emersona gomes morais 19-01-2011 14:20
Gostaria de receber Publicação com balanço do PDE como faço ?
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
+2 # Equipe do Observatório 27-01-2011 14:25
Olá, emersona.
Envie o endereço completo para observatorio@ac aoeducativa.org para receber a publicação por correio.
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
+2 # Curto, médio e longo prazoEneia Virginia 05-11-2011 14:29
Atuo na Escola Municipal Josiane Santos da Conceição em São Sebastião do Passé, Bahia. Estamos orçando material tangível e intangível para a conclusão do nosso PDE, nossa maior problema é a ansiedade por resultados, planejamos muito pensando em curto prazo, depois debatemos muuuuuuuuuuuuuu uuuuuuito e vemos que o curto tá muito próximo, trocamos farpas e estamos quase finalizando.
Chegamos a conclusão que todo o pensamento deve ser para médio e longo prazo. Esse publicação é muito válida.
Responder | Responder com citação | Citar