Sugestões de Pautas

Especialistas em educação de todo o mundo escrevem artigos para debater Rio + 20

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

Acesse os artigos organizados pelo Grupo de Trabalho (GT) de Educação, desde 2011, como apoio para o Fórum Social Temático e a Cúpula dos Povos. O GT foi constituído por diferentes entidades da sociedade civil para intervir nos debates da Rio + 20.


Compõem o grupo o Conselho Internacional pela Educação de Adultos (ICAE), a Campanha Latino-Americana pelo Direito à Educação (Clade), o Fórum Mundial de Educação (FME), o CEAAL (Conselho de Educação de Adultos de América Latina), a Jornada Internacional de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global e a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso).

Documentos (Clique nos títulos)

Autoria

Educação em um mundo em crise: limites e possibilidades frente à Rio + 20

Sergio Haddad, da ONG Ação Educativa.

Desafios para a sustentabilidade

 

Nicola Bullard, do centro de pesquisa Focus on the Global South, da Tailândia. É editora do Enfoque sobre Comércio.

Alternativas de Desenvolvimento para a Mulher em uma Nova Era

Gita Sen, da DAWN –Development Alternatives with Women for a New Era, da Índia.

O direito a um futuro: Uma visão geral do Informe Social Watch 2012

Roberto Bissio, da Social Watch, do Uruguai.

Uma crise sistêmica

 

Ladislau Dowbor, professor da PUC-SP, consultor das Nações Unidas, e colaborador de várias instituições.

Novos paradigmas em educação e política: cidadania e desafios nos movimentos globais de educadores e educadoras

 

Jorge Osorio Vargas, docente-Pesquisador do Programa de Educação de Adultos e Aprendizagem Permanente da

Universidade de Playa Ancha, Valparaíso, Chile.

A igualdade como matriz dos novos paradigmas emergentes

Sofía Valdivielso Gómez, da GEO-ICAE, da Espanha.

A mudança de paradigmas no contexto de múltiplas crises: O bem-viver como elemento essencial na substituição paradigmática

Antonio Salgado, da CEAAL, México.

Crise civilizatória da sustentabilidade da vida

 

Amaia Orozco, economista, feminista, da Espanha.

Raça e gênero na construção de um novo contrato social

Sueli Carneiro, Geledés - Instituto da Mulher Negra.

Aprendizagem ao longo de toda a vida para a sustentabilidade em um mundo de clima mutável

Julian Waters-Lynch, da Lifelong Learning for Sustainability in a Climate Changing World, Austrália.

O paradigma do cuidado e a sustentabilidade da vida na economia feminista

Gabriele Merz, da Rede de Educação Popular entre Mulheres da América Latina e do Caribe (Repem).

Com quem deveríamos aprender?

 

 

José Roberto ‘Robbie’ Guevara, vice-presidente, na Ásia, do Conselho Internacional de Educação de Pessoas Adultas (ICAE) e presidente da Associação de Educação Básica e de Adultos do Pacífico Sul e Ásia (ASPBAE).

Movimento de educação e Movimento da Sociedade Civil

Malick Sy, da Confederação Nacional de Trabalhadores do Senegal (CNTS)

Movimento de educação e o movimento da sociedade civil

Leslie Campaner de Toledo, da secretaria executiva do Conselho Internacional do Fórum Mundial de Educação

Indignação estudantil no Chile: movimento social para a mudança educacional e de aprendizagem democrática

 

Graciela Rubio, da Universidade de Granada, Espanha.

El Pueblo quiere derrocar el Sistema Educativo

 

Refaat Sabbah, presidente da Campanha Árabe pela Educação.

Movimento de Educação e lutas sociais e políticas

 

Nélida Cespedes, da presidência da CEAAL. Vice-presidenta (América Latina): Conselho Internacional de Educação de Pessoas Adultas (ICAE).

Resistência: não à desumanização dos seres humanos!

 

Camilla Croso, coordenadora Geral da CLADE e Presidenta da Campanha Mundial pela Educação (CME)

Necessitamos ser mais humanas e mais humanos e a democracia necessita das ciências humanas e sociais

Patricia Jaramillo. Coordenadora Regional REPEM América Latina- Professora Associada da Universidade Nacional da Colômbia.

Produção de conhecimento feminista no ativismo social

Gigi Francisco, da DAWN, Filipinas.

Somos Todos/as Aprendizes e Educadores (as)” - Reflexões a caminho da Rio+20

Moema Viezzer, coordenadora da 2ª Jornada Internacional de Educação para Sociedades Sustentáveis – RIO +20.

Educação para o bem viver: ensaiando democracia, imaginação e suficiência em educação popular

 

Astrid vonKotze, do Programa de Educação Popular, Cidade do Cabo, África do Sul.

“Folkbildning”, cidadania ativa e desafios globais. O conceito de folkbildning

Mats Ehn, do Folkbildning – Aprender para uma cidadania ativa, Suécia.

“A ação individual como elemento incondicional para a concretização da democracia e para a valorização da diversidade”

Eliane Cavalleiro, do Instituto César E. Chávez, Universidade do Estado de San Franciso, Estados Unidos.

 

Sínteses

Documentos (Clique nos títulos)

Autor

Primeiro módulo - “Contextos globais: diferentes visões”

 

GT Educação

Segundo módulo – “Rio+20 como oportunidade para aprofundar novos paradigmas (Bem Viver”, Paradigma do Cuidado e Sustentabilidade da vida)

 

 

Jorge Osório, do Chile

Síntese dos quatro módulos do debate (em espanhol)

 

Jorge Osório, do Chile

Compilação e síntese dos debates (em espanhol)

 

GT Educação

 


Leia também:


Fórum pensa educação para a sustentabilidade

GT levará propostas de educação para a Rio +20


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar